Pesquise Aqui!

16 de nov de 2010

Jovens de Ipaba tem a alegria de sediar o DNJ

Ipaba - Mais de 600 jovens das paróquias da forania de Inhapim participaram do Dia Nacional da Juventude, no último domingo, 14 de novembro, em Ipaba. Desde a entrada da cidade, já se podia ver estampada no rosto dos jovens de Ipaba a alegria de sediar o DNJ, através de uma acolhida bem animada. A juventude cantava alegremente, recebendo os visitantes.

No ano em que o DNJ comemora seus 25 anos, foi preparada em todo país uma grande festa. Começando pela escolha do tema que foi Celebrando a memória e transformando a história e do lema: Juventude, muita reza, muita luta, muita festa – Em marcha contra a violência.
A organização do evento contemplou a história dos 25 anos de caminhada. Não só os 25 cartazes foram expostos, mas também os temas de todos os anos foram relembrados com apresentações artísticas, preparadas pelas paróquias.
Três curtas palestras sintetizaram a ideia do ano jubilar. O seminarista Willis Gama falou de Muita Reza. Disse que é preciso pensar esse horizonte da oração como relação com Deus. “Qual tem sido minha relação com Deus e o que tem gerado na nossa relação com o irmão?”, questionou.
Ana Adriana, de Ipanema, militante da PJ desde sua origem na diocese de Caratinga, falou de Muita Luta, relembrando as lutas juvenis em todo o mundo, desde os anos 1920. Fez memória de 1985, ano em que se celebrou o primeiro DNJ no Brasil, e decretado pela ONU, Ano Internacional da Juventude.
A religiosa Rosângela, Irmã de Jesus na Eucaristia, abordou o último tema, relembrando as alegrias da juventude sem deixar de tocar o comprometimento requerido em relação ao reino de Deus.
Muita animação marcou o dia. A banda ATOS, de Caratinga comandou a animação, com músicas dançantes e reflexivas. Na parte da tarde, a “dança da amizade” envolveu toda a juventude presente, havendo logo após algumas dinâmicas de entrosamento, coordenadas pelos seminaristas de Caratinga.
Contudo, a maior expressão pública do DNJ foi a caminhada contra o extermínio da juventude, na qual os jovens, em marcha, percorreram as principais ruas da cidade dando o grito marcante nestes anos de campanha: chega de violência e extermínio de jovens!

Um caixão simbólico e várias cruzes foram levados pelos jovens, representando o protesto que faziam diante da dura realidade do jovem brasileiro. Ao longo da caminhada, duas paradas simbolizaram paradoxalmente a problemática do jovem contemporâneo. Enquanto numa houve uma simulação de assassinato violento, noutra a iniciativa dos capoeiristas mostrou a arte que pode envolver os jovens.
Ao fim da caminhada, a santa missa presidida pelo padre Eldécio Luís, vigário de Inhapim, encerrou o DNJ. Concelebraram os padres João Batista, de Vargem Alegre, Antônio José, de Imbé de Minas, além de padre José do Carmo Vieira, pároco de Ipaba. Este, no final, valorizou emocionado a iniciativa do DNJ. “Hoje se reafirmou o compromisso da juventude, que quer se comprometer com a construção de uma sociedade melhor”, afirmou.

O coordenador diocesano da Pastoral da Juventude, Jonas Miranda, disse que o DNJ foi um momento maravilhoso, no qual se pode ver a força da juventude, uma juventude alegre, juventude que luta, que reza, que faz festa. “Durante um dia pode se contemplar essas três características da juventude católica, pois somos uma juventude que não só quer saber de oba-oba, mas sim uma juventude que quer uma vida melhor, que quer viver com dignidade e que está realmente engajada na luta por justiça”, afirmou. Disse ainda que o momento estará sempre marcado no coração daquela juventude. “É por isso que agradecemos à todos pela ajuda na realização deste evento, aos padres, seminaristas, irmãs, a cada jovem que de uma forma ou de outra contribuiu para que este dia maravilhoso acontecesse e que vai ficar marcado na história da juventude da Diocese de Caratinga e da forania de Inhapim”, completou.

Voz do Povo

Compartilhe

Vídeos Ipaba

Loading...