Pesquise Aqui!

21 de jul de 2011

Anatel fecha provedor de Internet Pirata em Ipaba/MG.

A Agência Nacional de Telecomunicações  (Anatel) realizou uma operação em conjunto com a Polícia Federal e identificou vários pontos onde a distribuição de internet estava sendo explorada de maneira ilegal. Mas conseguiram fechar somente o provedor "ipabaonline" que pertence ao empresário Marcos Brito. Segundo informações, os outros provedores clandestinos, como: NOSSANET, que pertence ao Empresário Eliabe Almeida e a NET 1 que pertence ao Empresário Ademir só não foram fechados porque seus "diretores" fecharam os estabelecimentos e se esconderam. A ação, realizada nessa semana, vinha sendo mantida em sigilo por questões de segurança.

De acordo com o gerente da Anatel no Estado, a operação foi fruto de fiscalização do órgão de denúncias. Ele avalia que nos últimos tempos está havendo uma migração da pirataria da radiodifusão para a internet. “Se antigamente, em períodos eleitorais nós fechávamos muitas rádios ilegais, agora não tivemos nenhum caso. No entanto, os provedores de internet clandestinos têm se alastrado assustadoramente”, disse.

Por esse motivo, a Anatel intensificou nos últimos meses a fiscalização.Os piratas da internet agem da seguinte forma: “eles fazem a assinatura de um provedor legalizado, puxam o sinal em um rádio ou roteador e, através de uma antena de grande potência, vendem internet para toda a comunidade”.

Essa prática tem gerado prejuízos incalculáveis, segundo o gerente da Anatel. “A única pessoa que sai ganhando com isso é o clandestino. Ele compra uma assinatura que custa em média R$ 70 e vende para mais 20 ou 30 pessoas, por um preço bem abaixo que varia entre R$ 30 e R$50. Ou seja, o consumidor desse produto está comprando gato por lebre. Isso porque a velocidade de internet que ele compra é baixa por está sendo divida com outras pessoas”, destaca.

Nesses casos, a Agência de Telecomunicações descobriu que esses empresários vendem a internet pirata para muitas pessoas da região. “Ou seja, esse era um negócio altamente lucrativo”, ressalta.

“Depois que nós fechamos alguns pontos naquela região, as pessoas que estavam irregulares acreditaram que as denúncias tinham partido do provedor que é legalizado. Mas, não foi.

A Anatel avalia que muitas empresas legalizadas têm sido vítima dos piratas não só em Natal, mas, principalmente, no interior do Rio Grande do Norte. Lívio Peixoto frisou que a fiscalização em outras cidades tem sido constante, mesmo assim, a audácia dos piratas continua. “Em João Câmara, nós tivemos um caso em que fechamos o local, apreendemos o material e, no outro dia, recebemos uma denúncia de que o provedor já estava funcionado de novo com outros equipamentos”.

O gerente da Anatel alerta que todo cuidado deve ser tomado na hora da escolha do provedor de internet. Ele explicou que não adianta a população tentar comprar um serviço mais barato se ele é ilegal e vai oferecer baixa qualidade, além de que pode ser fechado a qualquer momento.

Lívio Peixoto afirmou que na página da Anatel na internet o órgão disponibiliza uma lista com o nome de todas as empresas que são autorizadas a prestar o Serviço de Comunicação Multimídia (SCM). Para consultar a lista clique aqui/ANATEL.

Parte da comunidade de Ipaba estão sem internet...Será porquê?

Projeto de Lei para renovação de contratos na Prefeitura de Ipaba é aprovado.

Foi votado na Câmara Municipal por 7x0 o projeto de lei 627/2011 que permite a renovação do contrato de todos os contratados da Prefeitura Municipal de Ipaba.
Esse fato merece comemoração por parte dos contratados, pois os mesmo se encontravam em temor, por não saberem o destino que sua carreira profissional tomaria.
Segundo os vereadores, essa decisão foi tomada para que a comunidade não sofresse danos, pois até que as novas contratações fossem feitas e o pessoal treinados, a comunidade sofreria as consequências advindas desse impasse político.




18 de jul de 2011

Pessoas que usam botox ficam mais antipáticas A toxina botulínica pode dificultar a interpretação das emoções alheias, segundo pesquisa


Pessoas que recebem injeções de Botox no rosto podem ter dificuldade de perceber pensamentos e emoções alheias, segundo cientistas americanos.

O estudo, divulgado na publicação científica Social Psychological and Personality Science, afirma que rugas de expressão, como pés de galinha, linhas na testa e vincos entre as sobrancelhas são essenciais na interpretação das emoções humanas.

Ao paralisar a musculatura do rosto e reduzir estas marcas, o Botox dificultaria o processo de empatia na comunicação entre indivíduos.

O Botox, ou toxina botulínica, é um composto produzido por uma bactéria anaeróbia e utilizado em tratamentos estéticos, em pequenas doses, para suavizar as marcas causadas pelas contrações musculares na face ao longo do tempo.

Ao ser aplicada no rosto, a toxina bloqueia a liberação de acetilcolina, um neurotransmissor que leva mensagens elétricas do cérebro aos músculos faciais.

Segundo o psicólogo da Universidade do Sul da Califórnia David Neal, um dos responsáveis pela pesquisa, isto acontece porque, normalmente, os seres humanos decifram as emoções alheias imitando involuntariamente as expressões uns dos outros.

"A comunicação humana pode ser muito sutil. Eliminar uma parte da informação – seja quando se comunica por e-mail e pelo Twitter ou quando paralisa os músculos da face – pode ser a diferença entre a comunicação bem sucedida e o fracasso", afirmou David Neal.

Comparação

A pesquisa, conduzida por Neal e pela psicóloga e neurocientista Tanya Chartrand, da Universidade de Duke, na Carolina do Norte, comparou um grupo de pessoas que fizeram tratamentos estéticos com Botox com outro grupo, que utilizou a técnica do preenchimento cutâneo para diminuir as rugas.

O preenchimento cutâneo é feito injetando substâncias químicas sob a pele de rugas e sulcos, em partes selecionadas do rosto. O procedimento, no entanto, não paralisa a musculatura da face.

Os dois grupos de voluntários tiveram que olhar fotos de outras pessoas e relacionar cada imagem com as emoções humanas correspondentes.

Segundo Chartrand, o grupo com Botox interpretou as expressões faciais com menor precisão. Já o grupo que fez preenchimento cutâneo teve resultados semelhantes a adultos que não fizeram nenhum tipo de tratamento estético facial.

"As pessoas imitam inconscientemente as expressões faciais das outras, em um processo que envia sinais do rosto para o cérebro. Elas usam esta informação para reproduzir e entender o significado emocional das expressões."

Para a pesquisadora, os pacientes que usam Botox não conseguem entender as emoções de outras pessoas porque são incapazes de imitá-las. "Esta inabilidade elimina uma parte crucial da comunicação interpessoal", disse.

17 de jul de 2011

Fiemg e Usiminas oferecem curso de solda

A Fiemg Regional Vale do Aço, em parceria com a Usiminas, está com inscrições abertas para o curso de solda MIG/MAG. O curso, que tem o objetivo de definir variáveis de soldagem em função da sua aplicação e respectivo posicionamento, será ministrado no Centro de Desenvolvimento de Pessoal da Usiminas (CDP) e terá carga horária de 120 horas. De acordo com o gerente da Fiemg Regional Vale do Aço, Wantuir Caires, a parceria consiste na formação de turma com 12 vagas e início das aulas no dia 1º de agosto, de 7h30 às 17h.

“Nosso intuito com essa parceria é desenvolver cursos de capacitação aos candidatos e possíveis supridores da função de soldador, buscando atender as demandas da nossa região”, afirmou Caires. As inscrições podem ser feitas na Fiemg Regional Vale do Aço - Rua Cristóvão Colombo, 15, Cidade Nobre – Ipatinga, a partir de segunda-feira. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone: (31) 3822-1414

Voz do Povo

Compartilhe

Vídeos Ipaba

Loading...