Pesquise Aqui!

19 de abr de 2011

Acesso a Ipaba ganha alça rodoviária

I010178.jpg
Construção do trevo de Ipaba na BR-458 começou esta semana

Usuários da BR-458 esperaram por trevo há 25 anos 
 
IPABA – Os usuários da BR-458 que trafegam no sentido de Ipaba passarão a contar com mais segurança nos próximos meses, quando estiver concluído o trevo localizado no KM 133 da rodovia. Esta semana começaram as obras que permitirão uma entrada e saída mais seguras em um trecho marcado por acidentes graves. A alça de acesso está em construção na primeira entrada para a cidade vizinha, no sentido Ipatinga/Ipaba. Até agora, o acesso mais seguro, mas não menos problemático, é a antiga estrada da penitenciária Dênio Moreira de Carvalho, nas proximidades do povoado de Vale Verde.
Quem transita diariamente entre Ipaba e Ipatinga prefere usar o acesso mais curto, que é a estrada velha de acesso à cidade. Entretanto, a entrada sem um trevo adequado, localizada no fim de uma reta no sentido Ipatinga/Iapu e em uma curva para quem trafega no sentido contrário, gerava situações de risco. O secretário de obras de Ipaba, Edson de Souza Ribeiro, conta que há mais de 25 anos os usuários da estrada pediam a melhoria da segurança no local. Na reforma da BR-458 em 2005 chegou a ser anunciado que o Batalhão de Engenharia do Exército, responsável pela obra, construiria um trevo no local, mas o projeto não foi incluído na reforma da estrada.
Passados seis anos houve um entendimento entre o Departamento de Estradas de Rodagens (DER) e o Departamento Nacional Infraestrutura de Transportes (Dnit) para a realização da obra. O DER ficou responsável pela terraplanagem necessária e o Dnit ficará com a parte da adequação do trevo, pois essa intervenção só poder feita pelo órgão federal, responsável pela administração da BR-458.
Ao acompanhar as obras esta semana, o prefeito de Ipaba, Geraldo dos Reis Neves (PMDB) disse que foi preciso fazer gestões junto aos órgãos do Estado e da União para que a obra saísse. “Conseguimos provar que essa obra é uma necessidade para a segurança dos usuários da estrada”, explica o prefeito.
Geraldo dos Reis acrescentou que a maior dificuldade foi o fato de a estrada – cujo percurso é o mais curto para se chegar na sede do município - não ser nem do município nem do estado. Por enquanto, a estrada é mantida pelo município, que nos próximos dias deverá intervir com uma operação tapa buracos. Após o período chuvoso a via tem crateras em vários pontos. “Vamos ter que nos virar com os próprios recursos para melhorar as condições da estrada”, informa o prefeito.
Outra expectativa da administração municipal é em relação a redução no custo da passagem para Ipaba, em torno de R$ 0,40. A passagem, que custa hoje R$ 3,65 poderá cair para R$ 3,25. Atualmente, sem o trevo, o ônibus da Univale, que faz a linha Ipatinga/Ipaba não pode entrar na estrada mais curta pelo acesso que vai até a penitenciária Dênio Moreira de Carvalho, o que pesa na definição da tarifa. A partir da construção do trevo, os coletivos terão encurtadas a viagem em 7 quilômetros, 14 km se somadas a ida e a volta. “Já está acertado com a Univale que haverá essa queda de no mínimo R$ 0,40 na passagem. Isso será importante porque os empregadores em Ipatinga reclamam do custo do vale transporte para os trabalhadores de Ipaba. Vamos lutar para que a redução na tarifa seja maior do que os R$ 0,40”, explica o prefeito.

Efeitos
O empresário Carlos Sabino, da Prisma Engenharia, conta que passa pelo local pelo menos seis vezes por dia. O trecho recebe o tráfego de caminhões da Cenibra, empreiteiras e da comunidade, o que no entendimento de Carlos é mais do que justificativa para a construção do trevo. A expectativa de Carlos Sabino é que o trevo crie melhores condições de segurança para os motoristas que entram em saem de Ipaba.

Alex Ferreira
I010175.jpg
Palco de constantes acidentes, entrada para Ipaba ganhará trevo

17 de abr de 2011

Menores assaltam lotérica em Ipaba


IPATINGA – Um grande efetivo da Polícia Militar do Vale do Aço trabalhou na captura de dois adolescentes que assaltaram uma casa lotérica, em Ipaba, no início da manhã deste sábado (16). Os rapazes, de 15 e 17 anos, furtaram uma moto para cometer o crime, fugiram em alta velocidade, mas acabaram detidos na região do Parque Ipanema, em Ipatinga, após uma perseguição.

O menor de 17 anos, que já tem passagens na polícia por tráfico de drogas, explicou como foi a ação dele e do comparsa. “A gente chegou com o revólver embaixo, na cintura, e mandou todo mundo ir para o canto e deitar. A gente pulou e pegou o dinheiro. Acho que roubamos uns R$ 5, 7 mil mais ou menos. Eu conduzia a moto, mas passamos pela BR-458 e a polícia nos avistou. Vieram correndo atrás”, relatou.

Os adolescentes estavam na Honda Titan 150cc placa MQM-6258, furtada perto da casa deles, no Bairro Nova Esperança, em Ipatinga. “Eu peguei essa moto de um vizinho na Rua Oito. Estou arrependido, mas fiz isso porque devo os outros e, se eu não pagar, eu morro. Eles não estão querendo dinheiro trabalhado, demorado. Muitas drogas foram apreendidas e eu tenho que pagar”, alegou o rapaz.

Um pouco mais frio e ainda com a voz fina de uma criança, o menor de 15 anos também conversou com o jornal VALE DO AÇO. “No assalto, fui eu que ‘enquadrei’. Usamos um revólver calibre 32. Também estou devendo muito dinheiro pros outros. No mundo das drogas se você não pagar, você morre. Devo mais de R$ 3 mil”, afirmou, para complementar: “Tivemos a idéia de fazer esse assalto ontem (sexta-feira, 15). Roubamos a moto de madrugada e saímos de manhãzinha, bem cedo. O revólver eu comprei de um camarada lá na feira do Canaã”.

Por último, o adolescente mais novo ainda disse que não sabe se vai deixar a vida criminosa. “Sabíamos que o roubo podia dar errado, mas fazer o quê? Tínhamos que arriscar. Se não fizermos nada, a gente morre. Tenho passagens na polícia por assalto, furto e receptação. Não sei se pretendo sair dessa vida. Por enquanto não deu nada certo, mas vamos ver daqui para frente. Meus pais nem sabem que eu estou aqui. Pensam que estou dentro de casa ainda”, finalizou.

Perseguição
O sargento Amorim, um dos policiais que trabalharam no caso, descreveu como se deu a apreensão dos adolescentes. “Recebemos informações oriundas de Ipaba a respeito de um assalto que havia acontecido naquela localidade. Tínhamos somente os dígitos da placa da motocicleta. Foi feito o cerco e bloqueio na entrada da cidade, sendo que uma viatura do Bairro Cariru deparou com a Honda Titan em direção a Ipatinga. Constatou-se ser os dígitos da placa que foi nos passada e começamos um acompanhamento visual do veículo”, explicou o militar. “A minha viatura estava posicionada do Centro e também conseguiu visualizar essa moto. Alcançamos os menores e determinamos que eles parassem, o que somente foi obedecido aqui em frente ao Ipatingão, onde eles ainda tentaram fugir a pé. Conseguimos detê-los já no interior do Parque Ipanema”, emendou o policial.

Os policiais militares tiveram que trabalhar com cautela, pois havia muitas pessoas caminhando no Parque Ipanema. “Graças a Deus, conseguimos fazer o trabalho com toda a segurança”, comemorou o sargento Amorim. A PM recuperou R$ 2.064 que foram roubados da casa lotérica, situada no centro de Ipaba, e também apreendeu com os dois menores um revolver calibre 32 com a numeração raspada. Tudo foi levado juntamente com os infratores para a 1ª Delegacia Regional de Polícia Civil (1ª DRPC).

Voz do Povo

Compartilhe

Vídeos Ipaba

Loading...