Pesquise Aqui!

27 de ago de 2011

Manifesto público contra ameaças verbais e físicas

Campanha contra o bullying toma as ruas de Ipatinga neste sábado


Janete Araújo

O PASTOR RENÉ Henríquez e a esposa Zélia dos Santos, diretora do Ministério da Mulher e realizadora do movimento no Vale do Aço
IPATINGA - Neste sábado (27) as Igrejas Adventistas realizam a campanha sul-americana “Quebrando o silêncio”, que tem por objetivo acabar com a violência (bullying) nas escolas. E a região está integrada na programação que prevê a realização de uma série de atividades públicas. O que começa com um simples apelido ou uma brincadeira de mau gosto pode gerar graves consequências psicológicas e resultar até mesmo em condenação judicial.

O bullying, que na tradução para o português significa ameaçar, oprimir, amedrontar, intimidar, tornou-se prática comum em algumas escolas, podendo gerar dores de cabeça para pais e professores, além de causar traumas psicológicos na vítima.

Na região do Vale do Aço, as igrejas de Ipatinga, Coronel Fabriciano, Mesquita, Ipaba e Santana do Paraíso participam da campanha.

Logo pela manhã, às 9 horas, a Igreja Adventista Central localizada na Avenida João Valentim Pascoal realiza uma palestra voltada para conscientização de membros e visitantes, explica o pastor René Henríquez: “A palestra visa principalmente discutir a importância de todos participarem, pois é um assunto que acaba por afetar a todos que são ligados às crianças e adolescentes na nossa região”, enfatiza.

Ele ainda esclarece que “logo após participarmos da palestra sairemos em caminhada pelas ruas do Centro de Ipatinga, onde distribuiremos para os transeuntes panfletos e revistas que falam do tema e como evitar o bullying. Enquanto isso acontece, a Igreja Adventista do Bairro Veneza faz uma grande concentração no Parque Ipanema”, adiantou.

A diretora do Ministério da Mulher e realizadora do movimento no Vale do Aço, Zélia dos Santos Araújo, 52 anos, que mora no Bairro Bela Vista, diz que outra atividade que vai também acontecer neste sábado e que trata da conscientização contra a violência nas escolas é uma palestra marcada para as 13h30, que ocorrerá na Escola Municipal Vilma de Faria, do Bairro Betânia. Para Zélia dos Santos “este é o começo de um movimento que pode vir a se expandir no futuro com participação das entidades de classes e sociedade organizada em geral. As pessoas não podem ficar caladas e devem perder o medo de denunciar. Já temos o site www.quebrandoosilencio.org.br, que recebe denúncias sigilosas. Tirar uma criança ou adolescente dessa situação é uma demonstração do amor e respeito ao próximo”, acredita.

Leis contra a violência
Em Coronel Fabriciano, a vereadora Andréia Botelho é autora do projeto de lei número 1992/2011, que está tramitando e que institui a Semana de Prevenção ao Bullying nas escolas do município. Já em Ipatinga existe a lei 2739, de 16/08/2010, de autoria do presidente do legislativo, Nardyello Rocha, que dispõe sobre a política antibullying nas instituições de ensino no Município. Ela condiciona a rede de ensino pública e privada e também creches e redes conveniadas de Ipatinga à política antibullying.


Pesquisa mostra que 21% dos
casos acontecem nas escolas

Uma pesquisa nacional sobre bullying (agressões físicas ou verbais recorrentes nas escolas) mostrou que a maior parte do problema (21% dos casos) ocorre nas salas de aula, mesmo com os professores presentes. Dos 5.168 alunos de 5.ª a 8.ª séries de escolas públicas e particulares de todas as regiões do País entrevistados, 10% disseram ser vítimas de bullying e 10%, agressores. Três por cento são ao mesmo tempo vítimas e agressores. 

Já a Pesquisa Nacional de Saúde Escolar (Pense), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), do ano passado, apontou Curitiba como a terceira capital com maior número de casos de bullying (35,2%). O estudo indicou também que Brasília é a capital com maior índice (35,6%). Belo Horizonte ficou em segundo lugar (35,3%).
Fonte: JVAOnline

26 de ago de 2011

Municipio de Ipaba Pre-selecionado no PAC 2 SANEAMENTO

FUNASA DIVULGA PRÉ-SELEÇÃO PARA O PAC 2 - SANEAMENTO - FUNASA
A FUNASA - Fundação Nacional de Saúde (Funasa) divulgou hoje 26/08/2011 o resultado da primeira fase do processo seletivo do Programa de Aceleração do Crescimento - PAC 2/Funasa, conforme previsto na Portaria nº 314, de 14 de junho de 2011, publicada na seção 1, página 54, do D.O.U. de 15 de junho de 2011, que regulamenta o Processo Seletivo para repasses de recursos para ações de Saneamento Básico.O municipio de Ipaba teve as duas propostas cadastradas pré-selecionadas na primeira fase. Com isto, cresce a chance de Ipaba ter o Esgoto e Estação de Tratamento no distrito do Vale Verde e também ter o Projeto de Elaboração de Esgoto e Estação de Tratamento da Sede Municipal, que é a primeira ação para habilitação ao pleito de construção das redes coletoras e Estação de Tratamento, cuja proposta abrange os bairros da Coohapa, Paraiso e Novo loteamento proximo à Escola Padre João Geraldo Rodrigues.

O Prefeito Municipal não tem medido esforços para buscar benefícios para o município e esta é mais uma ação em prol do bem estar da população.

25 de ago de 2011

Polêmica sem fim

 Decisão do imbróglio político de Ipaba depende de novo julgamento no TSE
 I011794.jpg
José Vieira (direita) briga na justiça desde 2008, sem sucesso, pela posse na prefeitura de Ipaba, no lugar de Geraldo dos Reis Neves
IPABA - O ministro relator do Recurso Especial Eleitoral (Respe 1108395) no Tribunal Superior Eleitoral, Arnaldo Versiani, acatou as alegações da defesa do prefeito de Ipaba, Geraldo dos Reis Neves (PMDB), contra a decisão anterior do próprio ministro, que havia deferido o registro de candidatura do ex-prefeito José Vieira de Almeida (DEM). Se fosse mantida a decisão, tomada no dia 28 de junho, o candidato poderia recorrer ao Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais e pedir a sua posse.
A defesa do atual prefeito, Geraldo dos Reis (PMDB), alegou que o entendimento do ministro de que em 2008 já teria transcorrido o prazo de inelegibilidade do agravado, resolveu a questão dos autos de forma simplista, o que não poderia ter ocorrido, haja vista que os efeitos da decisão do Tribunal de Contas da União, que rejeitou as contas do ex-prefeito, foram suspensas.
 
Na prática, o ex-prefeito estava inelegível, recorreu, suspendeu a inelegibilidade, foi candidato em 2004, foi reeleito e somente depois, no mandato em curso, voltou a ocorrer a sua inelegibilidade, e da pena de cinco anos, só houve o cumprimento de dois. Em fevereiro de 2007, o prazo de inelegibilidade voltou a correr pelo saldo residual de 3 anos e 4 meses, razão pela qual a acusação alega que José Vieira estava inelegível em julho de 2008 e, portanto, não poderia ser candidato à reeleição.
 
“Na espécie, tenho que a controvérsia dos autos está a merecer a apreciação do Colegiado”, concluiu o ministro Arnaldo Versiani, em decisão monocrática do dia 16 de agosto, programada para publicação em acórdão nesta sexta-feira, dia 26.
 
“Pelo exposto, reconsidero a decisão de folhas 2.148-2.157 - em que dei provimento ao recurso especial de José Vieira de Almeida e deferi seu registro de candidatura ao cargo de prefeito do Município de Ipaba, a fim de submeter o recurso diretamente ao exame do Tribunal”, concluiu o ministro. O Tribunal Superior Eleitoral ainda não tem data marcada para levar ao plenário o julgamento do Respe 1108395.
Acerto
O advogado Denner Franco, que atua no processo, disse que a decisão do ministro do TSE mostra que a defesa tem agido de forma acertada no processo, que se arrasta desde a eleição de 2008. “O processo, que seguiria para o plenário com um voto favorável do relator à candidatura do ex-prefeito, que sustentamos como irregular, agora não conta mais com esse voto. Isso mostra que temos agido dentro do que prevê, de fato, a legislação em vigor”, argumentou o advogado.
Na eleição de 2008, José Vieira (DEM) foi o mais votado com 3.600 votos (36,53%) e Geraldo dos Reis Neves (PMDB) ficou com 2.955 (29,99%). Entretanto, Vieira teve sua posse impugnada pelo Tribunal Regional Eleitoral, devido aos problemas no registro de candidatura, relacionados à rejeição de suas contas nos mandatos anteriores.
Fonte: http://www.diariodoaco.com.br/noticias.aspx?cd=57166

24 de ago de 2011

IMA realiza estudo epidemiológico em propriedades

O Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) autorizou a realização do estudo epidemiológico da brucelose em todo o estado. No Vale do Aço foram sorteadas e visitadas oito propriedades rurais nos municípios de Ipatinga, Ipaba, Marliéria, Jaguaraçu e Antônio Dias. Nas fazendas escolhidas, os termos de autorização já foram assinados entre proprietários e IMA, afirma o chefe o escritório Seccional de Coronel Fabriciano, Thiago Zuba Perdigão.

Ele avisa que durante todo mês de setembro vai acontecer a coleta de sangue das fêmeas animais com 24 meses de idade. A seguir essas amostras serão levadas para um dos laboratórios do IMA, responsáveis em fazer as análises. Os resultados são sigilosos.

“O objetivo desse estudo é ter um parâmetro da situação atual da doença em Minas Gerais. A partir desses exames serão criadas estratégias de prevenção e o acompanhamento do Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose (PNCEBT) animal. Ele vai nos possibilitar fazer uma avaliação das necessidades de combate das doenças, evitando o desperdício de tempo e recursos”, diz Thiago Zuba.

O estudo seguirá os critérios estabelecidos pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Vacinação
Segundo o Chefe Seccional não existe uma data específica para a vacinação contra a brucelose, que pode acontecer uma vez ao ano, quando então são imunizadas através de dose única, todas as bezerras com idade entre três a oito meses. Thiago Zuba alerta: “Depois de realizada a vacinação o produtor rural precisa se dirigir ao escritório do IMA onde vai apresentar o atestado das vacinas”. Zuba ainda esclarece que “se o proprietário não vacinar o gado ele será multado, além de ser responsabilizado em caso do rebanho de fêmeas vier a ser contaminado”.

O que é Brucelose
A brucelose bovina é uma doença infecciosa de caráter crônico, causada pela Bruxelas aborto. É uma zoonose (doença que é transmitida dos animais para o homem) de distribuição mundial que afeta o sistema reprodutivo dos animais (bovinos, ovinos, caprinos, suínos, eqüinos e cães).

Os sintomas vão desde o nascimento de bezerros fracos ou mortos, retenção de placenta, repetição de cio, metrite, aumento do intervalo entre partos, mastite atípica, infertilidade, queda na produção de leite, até o aumento de volume nas articulações e inflamação no ligamento da nuca.

Nos touros, a brucelose causa aumento no tamanho de um ou dois testículos com inflamação, causando infertilidade e diminuição do apetite sexual.

Em humanos a brucelose pode causar vários sintomas que são parecidos com a gripe, os quais podem incluir febre, suor, dor de cabeça, dor nas costas e fraqueza. Pode também ocorrer infecção grave no sistema nervoso central ou no revestimento do coração. A brucelose ocasiona sintomas crônicos ou de longa duração que incluem febre recorrente, dor nas articulações e fadiga.

É uma doença endêmica. Estudos epidemiológicos e econômicos da doença são escassos no país, porém, há estimativas de que a doença em bovinos cause a queda de 20 a 25% na produção de leite, 15% na produção de carne e 15% de perdas de bezerros por ano, decorrente dos abortamentos, sem contar as perdas genéticas e a desvalorização do rebanho.
Fonte:JVA 

Voz do Povo

Compartilhe

Vídeos Ipaba

Loading...